Mirante Banespa (Edifício Altino Arantes)

São Paulo vista de cima

Prédio do Banespa, Banespão ou Edifício Altino Arantes.
Prédio do Banespa, Banespão ou Edifício Altino Arantes.

Como chegar: mapa (estação São Bento do metrô)

Horário: A reinauguração do Banespão (agora rebatizado de Farol Santander) será no dia 26/01/2018. Estará aberto para visitação de terça a sábado das 09h às 19h e aos domingos das 09h às 17h

Preço: era gratuito, mas desde a reinauguração, como Farol Santander, tem os seguintes valores:

Mirante: R$ 15,00

Visita Completa: R$20,00

Espaço Memória + Mirante: R$ 17,00

Exposições + Mirante: R$ 17,00

*Há meia entrada (estudantes, idosos) e 10% de desconto para clientes do Santander

Como comprar: diretamente na bilheteria do Farol Santander (Banespão) ou pelo site do Ingresso Rápido

Prédio do Banespa / Edifício Altino Arantes.

O Mirante do Banespa fica, como se poderia imaginar, no topo do antigo prédio do Banespa (ou Banespão, para os íntimos, ou Edifício Altino Arantes, para os mais formais). Situado na parte mais alta do centro antigo de São Paulo, o edifício já foi o maior da cidade. Com pouco mais de 160 m de altura, foi inspirado no Empire State Building de Nova York, e foi inaugurado em 1947 como sede do Banespa. Após a privatização do banco estatal, passou ao controle do Santander.

Hoje é o terceiro da capital em altura, mas continua oferecendo uma vista formidável:

Ao fundo vemos as torres da Avenida Paulista. No canto inferior direito, vemos vegetação no alto do prédio da Prefeitura de São Paulo
Ao fundo vemos as torres da Avenida Paulista. No canto inferior direito, vemos vegetação no alto do prédio da Prefeitura de São Paulo

Em 2015, o Mirante do Banespa foi fechado por tempo indeterminado, por conta de reformas no prédio. Agora, mais de dois anos depois, o Mirante será enfim reaberto, a partir do dia 26 de janeiro de 2018.

As mudanças não são poucas, a começar pelo novo nome: Farol Santander.

Farol Santander

Farol Santander: o mesmo prédio, um novo nome e, claro, novas instalações. Por fora o antigo Edifício Altino Arantes ainda pode parecer o mesmo, já por dentro…

O Farol Santander reinaugura o já conhecido Mirante e traz também novas atrações, que incluem:

  • Pista de Skate
  • Espaço para exposições
  • Loft, que você pode alugar para um evento ou até para dormir por lá (bem baratinho, só que não)
  • Café (rede Suplicy)

As exposições são divididas entre as que tratam das memórias do Edifício Altino Arantes e as temporárias, com temáticas diversas. Há vários andares que abrigam as diferentes mostras.

O acervo das memórias do edifício trata de seu projeto e construção, incluindo também mobílias originais utilizadas nas antigas dependências do Banespa, desde a década de 1950.

Toda reforma tem um custo

Pois é, toda mudança tem seus lados positivos e negativos. Estrutura e instalações atualizadas e remodeladas = fim do acesso gratuito.

Agora, para visitar o Mirante do Banespa (ou Farol Santander) é preciso comprar os ingressos de R$ 15,00. Há outras opções que incluem à visita aos demais andares ocupados pelas exposições, sendo que o ingresso para a visita completa custa R$ 20,00. Pela pouca diferença de preço, provavelmente vale mais a pena comprar este último.

Não sei se a visita ao Mirante será diferente agora, uma vez que será paga (e bem paga, na verdade). Espero que, pelo menos, seja mais longa e menos apressada do que na versão anterior e gratuita (que conto a seguir).

O Mirante, antes de se tornar Farol Santander

Maquete do Edifício Altino Arantes
Maquete do Edifício Altino Arantes

Minha ida ao Mirante do Banespa foi junho de 2015, possivelmente alguns dias antes dele ser fechado para as reformas, que deram origem ao atual Farol Santander.

Eu não fazia idéia de que, poucos dias depois da minha visita, o mirante ficaria inacessível ao público pelos próximos 2 anos e meio. Sorte!

Bem, meu relato é sobre a versão antiga (e gratuita) do Mirante, assim a experiência pode não corresponder às novas visitas, feitas após sua reinauguração.

Aos que visitarem o Mirante em sua nova versão, por favor, dividam sua experiência nos comentários 🙂

Planejando à visita ao Banespão

Descobri a existência do prédio e, consequentemente, do mirante, quando ainda nem morava por essas bandas. Mais precisamente, quando vim participar de alguma das inúmeras dinâmicas de grupo dessa vida.

Fui almoçar com uma pequena amiga oriental que trabalha ao lado da São Bento e ela me levou até o prédio. A fila estava imensa. Afinal, a visita era gratuita e muita gente que trabalhava por lá, aproveitava o horário de almoço para conhecer. No nosso horário de almoço não cabia tamanha espera, então desistimos.

As visitas eram apenas durante a semana (das 10 às 15h), o que limitava bastante as oportunidades de ida para quem não trabalhava por perto. Em todo caso, um feriado feliz caiu em uma quinta feira (anos depois) e resolvi encarrar a segunda tentativa. Eu e mais metade dos paulistanos. A fila era bem maior desta vez e eu esperei novamente o momento oportuno.

Ele chegou, enfim, no ano seguinte. Feriado municipal em Barueri e dia útil em São Paulo: cenário ideal.

A espera e a subida

Depois de uns 40 minutos no conhecido e barulhento Shopping Trem, de mais alguns na linha vermelha e, finalmente, na azul, chegamos à Estação São Bento. Como esperado, todo o universo estava trancafiado nos prédios trabalhando (ou simulando) e, tirando uns 15 alunos que esperavam algo no saguão do Edifício Altino Arantes, o prédio estava vazio.

Lustre no saguão do prédio do Banespa (Edifício Altino Arantes)
Lustre no saguão do prédio do Banespa (Edifício Altino Arantes)

Revi então a plaquinha intimidadora que vislumbrei na primeira tentativa de visita ao Mirante do Banespa. Nela se lia aquele aviso básico genérico  de ‘livramento de processos’: “A visita não é recomendada a quem sofre de medo de altura, vertigem, etc..” e a parte mais assustadora: “Utiliza-se 2 elevadores para a subida e o trajeto leva em média 35 minutos”.

35 minutos subida e descida? 35 minutos cada? Só de pensar na idade do elevador e com que frequência a manutenção dele era feita já fiquei com um certo receio. Mas a gente disfarça bem e fica na fila como se nem tivesse se preocupado com isso.

Alguns minutos depois já éramos um pequeno grupo. Fomos liberados, então, e aguardamos o temido elevador:

Elevador muito mais moderno e menos assustador do que esperávamos
Elevador muito mais moderno e menos assustador do que esperávamos

OK, crise parcialmente evitada. Era só aguardar os 35 minutos de subida em um elevador aparentemente seguro. Mas eis que 2 minutos depois as portas se abriram e só nos restava uns poucos lances de escada… Apreensão desnecessária: checked.

Não sei se quando tem muita gente o elevador demora mais, só sei que de 35 minutos ou 17 (se considerarmos que os 35 informados contabilizassem a subida e descida) para 2 minutos há uma diferença considerável. No meu caso foi uma diferença positiva: Realidade 1 x Expectativa 0

Subimos as escadas dos andares finais e chegamos enfim ao Mirante do Banespa e demos de cara com São Paulo.

O Mirante do Banespa

O primeiro panorama a partir do Mirante do Banespa: Topo do Edifício Martinelli (canto inferior esquerdo), com suas varandas de piso laranja e pintura rosa. Avenida São João, ao centro. Igreja no Largo do Paissandu (torre amarela e verde). Ao centro no canto direito, está a Igreja Santa Ifigênia
O primeiro panorama a partir do Mirante do Banespa: Topo do Edifício Martinelli (canto inferior esquerdo), com suas varandas de piso laranja e pintura rosa. Avenida São João, ao centro. Igreja no Largo do Paissandu (torre amarela e verde). Ao centro no canto direito, está a Igreja Santa Ifigênia

A infinidade de prédios, o clima bem terra da garoa, que bonito lá de cima… Opa!

Mal pusemos os pés no mirante e um guarda já começou a nos apressar. Me senti como se tivesse naquelas fases do Mario, em que a parede te obriga a correr para a direita ou ser jogado na lava. O aviso no saguão dizia que a visita ao mirante durava em média 5 minutos, mas mal durou 3. E três minutos, bem desagradáveis por sinal, com o ser fazendo cara feia para intimidar-nos e grudando na gente, impacientemente.

Placar atualizado: Realidade 1 x Expectativa 1

Dadas as circunstâncias, observar perdeu um pouco a graça. Aproveitamos a visão de 360º da cidade e tiramos o máximo de fotos que pudemos, para olhar com calma depois.

Os vários ângulos de São Paulo:

Vista do Mirante do Banespa: Catedral da Sé, à direita. Pateo do Collegio, no lado inferior ao centro. O prédio mostarda mais à esquerda é sede da Secretária da Fazenda de São Paulo
Catedral da Sé, à direita. Pateo do Collegio, no lado inferior ao centro. O prédio mostarda mais à esquerda é sede da Secretária da Fazenda de São Paulo
Vista do Mirante do Banespa: Detalhe para a Praça e Catedral da Sé, marco zero da capital. O prédio mostarda ao lado é o Palácio da Justiça de São Paulo.
Detalhe para a Praça e Catedral da Sé, marco zero da capital. O prédio mostarda ao lado é o Palácio da Justiça de São Paulo.
Vista do Mirante do Banespa: Catedral da Sé e Palácio da Justiça, ao centro. No canto inferior esquerdo, está o Pateo do Collegio (Pátio do Colégio)
Catedral da Sé e Palácio da Justiça, ao centro. No canto inferior esquerdo, está o Pateo do Collegio (Pátio do Colégio)
Vista do Mirante do Banespa: O antigo Palácio das Indústrias (hoje, Catavento Cultural) e o Parque Dom Pedro II, ao centro.
O antigo Palácio das Indústrias (hoje, Catavento Cultural) e o Parque Dom Pedro II, ao centro.
Vista do Mirante do Banespa: Detalhe para o Mercadão (Mercado Municipal de São Paulo)
Detalhe para o Mercadão (Mercado Municipal de São Paulo)
Vista do Mirante do Banespa: Mosteiro São Bento, no canto inferior esquerdo. Os prédios listrados e super coloridos da Galeria Pagé, ao centro. O Mercado Municipal, ao centro do lado direito.
Mosteiro São Bento, no canto inferior esquerdo. Os prédios listrados e super coloridos da Galeria Pagé, ao centro. O Mercado Municipal, ao centro do lado direito.
Vista do Mirante do Banespa: À esquerda: Viaduto Santa Ifigênia e a Igreja de mesmo nome. Ao lado do viaduto, está o prédio mais alto de São Paulo: Mirante do Vale. Um pouco para à direita está a Avenida Prestes Maia.
À esquerda: Viaduto Santa Ifigênia e a Igreja de mesmo nome. Ao lado do viaduto, está o prédio mais alto de São Paulo: Mirante do Vale. Um pouco para à direita está a Avenida Prestes Maia.
Vista do Mirante do Banespa: Ao centro temos o Viaduto e Igreja Santa Ifigênia e o edifício mais alto do Brasil.
Ao centro temos o Viaduto e Igreja Santa Ifigênia e o edifício mais alto do Brasil.

 

Nas proximidades veja também:

Edifício Martinelli – São Paulo vista de cima

Sala São Paulo (Concertos OSESP)

Facebook
Facebook
Follow by Email
RSS
Mirante do Banespa (Edifício Altino Arantes)
Classificado como:

8 ideias sobre “Mirante do Banespa (Edifício Altino Arantes)

  • 20 de junho de 2017 em 18:56
    Permalink

    Agora podemos saber se já foi liberado(a) visita ao Terraço do Ed. Pres. Altino Arantes ( Torre Santander)?

    Resposta
    • 22 de junho de 2017 em 19:32
      Permalink

      Olá Allan! Infelizmente, o mirante do Ed. Altino Arantes continua fechado e ainda não há previsão para a reabertura.

      Resposta
  • 31 de agosto de 2017 em 13:30
    Permalink

    Boa tarde estarei em Sampa no dia 07/09/17, será que já está aberta a visita do terraço Banespão?

    Resposta
    • 18 de setembro de 2017 em 15:03
      Permalink

      Olá Sidmar!
      O mirante do Edifício Altino Arantes (Banespão) ainda está fechado para visitação, porém há comentários de que a reinauguração se dará em novembro deste ano (2017).

      Resposta
  • 25 de dezembro de 2017 em 21:00
    Permalink

    Boa Noite… já pode-se visitar o mirante?
    Quero ir nessa ultima semana de 2017

    Resposta
    • 23 de janeiro de 2018 em 17:39
      Permalink

      Olá, Lays! O mirante só será reaberto essa semana, no dia 26/01/18

      Resposta
  • 12 de janeiro de 2018 em 07:17
    Permalink

    Hola, quiero visitar hoy el Banespao, alguien sabe si está abierto?

    Resposta
    • 23 de janeiro de 2018 em 17:38
      Permalink

      Olá! Ele será reaberto no dia 26/01/18 🙂

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *